Pesquisar

Estrutura de missão

Está criada a estrutura de missão para candidatura a Cidade Verde Europeia

Uma equipa onde todos jogam por um Guimarães + Verde

O forte empenho do município de Guimarães nesta candidatura está refletido numa estrutura de missão bastante alargada e multidisciplinar, com responsabilidade partilhada entre elementos técnicos, científicos e políticos ao mais alto nível e onde não falta também a supervisão e aconselhamento externo, garantidos por algumas personalidades que são referências mundiais nesta área.

A Direção da Estrutura de Missão é presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e pelo Reitor da Universidade do Minho, António Cunha, e terá também um Comité Executivo (CE), uma Unidade Operacional (UO), um Comité Externo de Aconselhamento (CEA) e uma Comissão Consultiva (CC). Foi ainda criado o papel de Coordenador Executivo.

O Comité Executivo reporta diretamente ao presidente da Câmara Municipal e tem por missão coordenar e desenvolver as estratégias, promover a sua implementação junto do Comité Operacional, fazer cumprir as diretrizes do Executivo camarário e integrar as recomendações do Comité Externo de Aconselhamento. Terá a seguinte constituição:
≥ Amadeu Portilha, vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães
≥ Paulo Ramísio
≥ Ricardo Costa, vereador da Câmara Municipal de Guimarães

Para assessorar este comité foi criado o cargo de Coordenador Executivo. A ele cabe acompanhar, a tempo integral, a implementação do plano global e ainda terá a missão de apoiar o Comité Externo de Aconselhamento e o Conselho Consultivo nas suas reuniões e assumir o papel de oficial de ligação com a Unidade Operacional. Uma responsabilidade para a qual foi nomeada Isabel Loureiro.

O Comité Externo de Aconselhamento acompanhará a implementação do plano global, o documento que delineia toda a estratégia da candidatura, cumprindo a função de consultores externos dos projetos em curso e validando cientificamente os documentos de trabalho que lhe são presentes pelo presidente da Câmara e pelo Comité Executivo.

Paralelamente, funcionará como entidade de seleção de projetos de natureza académica lançados no interior da Universidade do Minho, ou abertos a universidades nacionais e estrangeiras, nomeadamente programas de bolsas de doutoramento ou mestrado. Este órgão é presidido por Mohan Munasinghe, emérito professor universitário e Prémio Nobel da Paz em 2007, a par de Al Gore.

O painel conta com um conjunto de personalidades de reconhecido mérito intelectual, académico e científico, nacional e internacional:

≥ Prof. Mohan Munasinghe
≥ Arq. Will Wynn
≥ Prof. Mauro Agnoletti
≥ Profª Jane Carruthers
≥ Profª Verena Winiwarter
≥ Prof. Doutor Viriato Soromenho Marques
≥ Prof. Doutor António Fontaínhas Fernandes
≥ Prof. Doutor Vincenzo Riso
≥ Profª. Doutora Estelita Vaz
≥ Prof. Doutor Manuel José Rocha Armada
≥ Prof. Doutor João Monteiro
≥ Profª. Doutora Helena Sousa
≥ Prof. Doutor José Pacheco
≥ Profª. Doutora Lígia Pinto

A estrutura integra, ainda, uma Comissão Consultiva que terá como função acompanhar o desenvolvimento de todo o processo de candidatura e a implementação da estratégia global, bem como analisar os documentos de trabalho que lhe são presentes pela Direção e pelo Comité Executivo. Reunirá, ordinariamente, duas vezes por ano e integrará, para além de um representante de todos os partidos políticos com representação na Assembleia Municipal de Guimarães, os diretores dos agrupamentos de escolas e das escolas secundárias e dos presidentes das Juntas de Freguesia, um conjunto de entidades, associações e instituições que exerçam a sua atividade nas Áreas de Indicadores previstos na candidatura.

As Unidades Operacionais têm como objetivo executar as ações, nomeadamente a preparação de candidaturas a fontes de financiamento, preparação dos procedimentos de contratação pública, o acompanhamento da execução dos trabalhos, o envolvimento dos serviços municipais, das empresas municipais e de outros agentes públicos ou privados e a recolha e levantamento de informações.

Este órgão executivo terá especialistas em cada uma das 12 Áreas de Indicadores (AI), sendo que para cada uma delas haverá um Coordenador, um elemento da Câmara Municipal e um elemento da Universidade do Minho (que, contudo, podem acumular mais que uma AI). [ver página seguinte]

Áreas de Indicadores
1 Alterações climáticas: mitigação e adaptação;
     Renato Henriques (UMinho)
     Joaquim Carvalho(CMG)

2 Transporte local;
     Paulo Ribeiro (UMinho)
     Paulo C Branco (CMG)

3 Áreas urbanas verdes incorporando uso sustentável do solo;
     António Vieira (UMinho)
     Filipe Fontes (CMG)

4 Natureza e biodiversidade;
     Fernanda Cássio (UMinho)
     Jorge Fernandes (CMG)

5 Qualidade do ar ambiente;
     Lígia Silva (UMinho)
     Dalila Sepúlveda (CMG)

6 Qualidade do ambiente acústico;
     Lígia Silva (UMinho)
     Mariana Oliveira (CMG)

7 Produção e gestão de resíduos sólidos;
     Jorge Araújo (CVR)
     Dalila Sepúlveda (CMG)

8 Gestão da água;
     Paulo Ramísio (LabP)
     Armindo C. Silva (Vimágua)

9 Tratamento de águas residuais;
     Paulo Ramísio (LabP)
     Armindo C. Silva (Vimágua)

10 Ecoinovação e emprego sustentável;
     Tiago Miranda (UMinho)
     Filipe Vilas Boas (CMG)

11 Desempenho energético;
     Tiago Vale (AE-Ave)
     Joaquim Carvalho (CMG)

12 Gestão ambiental integrada
     Paulo Ramísio (Labp)
     Isabel Loureirov(CVE)

Subscrever newsletter