Pesquisar

Depoimentos

As exigências desta candidatura vão fazer com que Guimarães se torne ainda mais verde. Todos podemos contribuir através da reciclagem, da utilização de transportes públicos, poupança de energia. Estou certo que o habitual voluntarismo dos vimaranenses e a típica vontade de contribuir vão ajudar a cidade nesta candidatura que é extremamente competitiva e complicada”.


Rui Reis | Investigador no AvePark

 

 

“Acho que é um projeto em que vale a pena apostar. Estamos a falar da nossa sustentabilidade, da nossa qualidade de vida, de tudo o que podemos fazer pela nossa geração e pelas gerações vindouras. A câmara dá o passo certo para começarmos a mudar as mentalidades, mas não pode ficar-se por ser só um projeto institucional. Estou certo de que os vimaranenses vão envolver-se”.


Rui Leite | Presidente da CerciGui



“A autarquia fez um trabalho notável nas várias áreas ambientais, em especial na gestão e recuperação dos recursos hídricos. Este projeto, para além de distinguir aquilo que são boas práticas, pode inspirar outras cidades. Há aqui um enorme desafio, para os cidadãos, sociedade civil, agentes económicos e políticos e acredito que será um enorme sucesso”.


Pimenta Machado | Diretor da Agência Portuguesa do Ambiente-Norte

 

 

“A palavra ‘todos’ é para mim a palavra chave neste desígnio de conseguir que uma comunidade se torne verde. Quanto mais unanimidade mais depressa conseguimos chegar a uma cidade mais ecológica. Se todos se envolverem é mais fácil obrigar os políticos a comprometerem-se com estes desígnios. Para mim é um conforto saber que há uma autarquia que pensa como eu”.

Noémia Carneiro | Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães

 

 

“Estou com esta candidatura, sobretudo porque Guimarães merece. Por tudo o que tem sido feito, tudo o que tem demonstrado ao mundo ser capaz de fazer, este é mais um desígnio que vai, certamente vencer. Aplaudo uma iniciativa que é capaz de mobilizar a cidade para uma missão – esta talvez ainda mais forte e complicada que algumas das anteriores”.

Manuel Oliveira | Empresário do setor dos transportes


 

“Sem dúvida que é uma iniciativa que vale pena apoiar. Até para ajudar as pessoas a refletir no que é preciso fazer para ser uma cidade verde. Não tenho dúvida nenhuma, está comprovado cientificamente – e historicamente – que os vimaranenses são pessoas de causas, por isso, se houver esse trabalho de mobilização da autarquia, acho que vai ser um sucesso”.

Isabel Fernandes | Diretora do Paço dos Duques de Bragrança

 

 

“Ao assumir esta posição, Guimarães está a dar um exemplo ao país e a incentivar as outras cidades. Eu diria que é um bom investimento. Porque os recursos que se gastam a tratar os problemas causados pela má conservação da Natureza são sempre muito superiores ao que se gastará na conservação da Natureza. É uma questão de raciocínio. Se investirmos nesse campo estamos a poupar no futuro”.

Fortunato Frederico | Empresário do setor do calçado



“Esta é uma candidatura que deve encher de orgulho os vimaranenses. Tal como estivemos todos de parabéns na Capital Europeia da Cultura e na Cidade Europeia do Desporto, tenho a certeza que Guimarães vai dar o seu melhor também nesta candidatura. Porque Guimarães, onde se mete, é para dar sempre o seu melhor”.

Dulce Félix | Atleta

 

 

“Este é um objetivo que tem sustentação nas políticas ambientais do município dos últimos anos. Portanto, será como que uma cereja em cima de um bolo que vem sendo construído com uma participação muito ativa e interessada dos vimaranenses. E nem é importante que termine na consagração de Guimarães como Capital Verde Europeia, mas que sirva para reforçar comportamentos ambientalmente responsáveis”.

Costa e Silva | Administrador Vimágua

 

“É uma boa ideia, que pode servir para refletir sobre o que a cidade é do ponto de vista ambiental. Guimarães é uma cidade que está apaixonada por si própria há séculos. Isso pode potenciar a mobilização mas também uma certa resistência à mudança. É importante que os cidadãos não sejam apenas solicitados a aplaudir a candidatura mas a tornarem-se mais exigentes, porque a exigência é uma forma de amor à cidade”.

Carlos Mesquita | Presidente do Cine-Clube de Guimarães

 

“É difícil, não se carrega num botão e as coisas acontecem, mas o que é preciso é que os nossos cidadãos aceitem um desafio que pode dar um contributo fundamental para atingirmos essa meta. Quando a população perceber que vale a pena o que estamos fazer, naturalmente que o seu contributo será fundamental para o êxito da candidatura”.

António Magalhães | Presidente da Assembleia Municipal de Guimarães

 


“É um passo muito importante que só será possível com a cumplicidade dos vimaranenses, como aconteceu na Capital Europeia da Cultura ou na candidatura a Património da Unesco. Mas este projeto é ainda mais ambicioso porque aposta num novo modelo de desenvolvimento, em que associamos o Património e a Cultura a uma cidade onde a modernidade a ciência e a tecnologia são pilares de sustentabilidade”.

António Cunha | Reitor da Universidade do Minho

Subscrever newsletter