Pesquisar

Candidaturas abertas à Oficina do Empreendedor da IBR Guimarães

Lab paisagem 1 690 2000
15 Março 2018

As candidaturas à 1ª fase do Programa de Incubação da Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR Guimarães) – Oficina do Empreendedor, encerram esta quinta-feira, 15 de março.

Encontra-se aberto o período de candidaturas à Oficina do Empreendedor, primeira etapa do Programa de Incubação oferecido pela IBR Guimarães. Esta primeira fase visa dotar os empreendedores de conhecimentos que lhes permitam vir a criar e operacionalizar um plano de negócio de base rural. Destina-se, por isso, a toda e qualquer pessoa que sinta vontade e determinação em lançar-se como empresário/a no ramo agrícola, pecuário, florestal, agroindustrial, serviços conexos e tecnologia aplicada aos setores referidos, sem saber especificamente os primeiros passos que tem de dar.

A Oficina do Empreendedor tem a duração de cinco dias e está isenta de custos para o candidato. Neste período os selecionados terão acesso gratuito a um programa de imersão no empreendedorismo de base rural, composto por formação em sala, sessões teórico-práticas e visitas de estudo aos melhores casos de sucesso nesta matéria. Esta é a segunda edição da Oficina do Empreendedor que a IBR Guimarães se propõe a realizar, face ao elevado valor acrescentado gerado nos participantes da primeira edição, decorrida em janeiro de 2018.

Esta segunda edição tem início previsto para 09 de abril de 2018, podendo todos os interessados submeterem a sua candidatura entre os dias 8 e 15 de março de 2018.

Os interessados deverão submeter a sua candidatura de acordo com o exposto no Aviso de abertura que poderá ser consultado em http://www.cm-guimaraes.pt/pages/1267 ou http://www.labpaisagem.pt/ibr.

Mais informações podem ser obtidas por e-mail, para o endereço ibr@cm-guimaraes.pt ou por telefone, através do número 253 421 200 (Eng.ª Sónia Monteiro).

Com este projeto, o Município de Guimarães assume o seu desejo em facilitar as melhores condições para que empreendedores dinâmicos e proativos possam colocar todo o seu esforço e dedicação na criação do seu próprio negócio e, ao mesmo tempo, fomentarem o bom uso do solo e o desenvolvimento económico no concelho.