Pesquisar

Programa Excentricidade em Barco, Brito e Ponte

Foto maio 1 690 2000
18 Maio 2018

Dois concertos e uma peça de teatro em destaque este sábado, 19 de maio, no âmbito do programa Excentricidade.

A programação do Excentricidade estende-se pelo território concelhio, com destaque para uma noite repleta que estende pela freguesia de Barco, e as vilas de Brito e Ponte.

BARCO

21H30 MÚSICA

SAX & COMPANHIA

FOI PARA ISTO O 25 DE ABRIL...

AUDITORIO DO GRUPO CULTURAL E RECREATIVO DE BARCO

Sinopse: “Foi para isto o 25 de Abril...” é o título de um espetáculo de cariz intimista que percorre alguns momentos emblemáticos que antecederam e sucederam a Revolução de 1974. O espetáculo pretende celebrar os 44 anos da Revolução de Abril, e está concebido em torno de seis temáticas nucleares que caracterizaram e condicionaram a vida quotidiana da nação antes, durante e após o 25 de Abril de 1974: o Medo, a Guerra, a Censura, a Liberdade, a Incerteza e a Esperança. Num encontro entre a palavra e a música são evocados poemas e canções, alguns deles já esquecidos pelo público, que ganham nova força e sentido na abordagem do Sax & Companhia. São disso exemplo autores tais como José Afonso; Adriano Correia de Oliveira; Fernando Tordo; Ary dos Santos; Paulo de Carvalho; José Tinoco; José Calvário; José Nisa; José Mário Branco; Lopes-Graça; Fausto Bordalo Dias; Sérgio Godinho; Carlos Alberto Moniz; Luís Cília; Manuel Alegre; Vicente Campinas; Sophia de Mello Breyner Anderson.

Classificação etária: M/6 Duração aprox.: 60 min. Entrada: 1€ Gratuito até aos 12 anos

 

BRITO

21H30 MÚSICA

MATHILDA

ESPAÇOS CRIATIVOS DE BRITO

Sinopse: Mafalda Costa (Guimarães, 18 de Fevereiro de 2000) é uma compositora, cantora e instrumentista portuguesa. Depois de pisar alguns dos melhores palcos do país, como o Festival Paredes de Coura e a Casa da Música, surge o alter ego musical Mathilda. Mafalda refugia-se neste termo, que não é mais do que uma variação do germânico Mahalta, de onde deriva o seu nome, para expor fragilidades, acompanhada ora por um ukulele, ora por uma guitarra elétrica. Ao vivo, faz-se acompanhar por Diogo Alves Pinto, mais conhecido pela sua one-man band Gobi Bear, que desenvolve arranjos com percussões e guitarra. Em Novembro de 2017, o seu primeiro lançamento “Lost Between Self Expression and SelfDestruction” é editado com o selo Planalto Records. Em Janeiro de 2018 foi finalista do reputado Festival Termómetro, organizado pelo Fernando Alvim. “A primeira amostra musical, Infinite Lapse, mostra uma sensibilidade rara para bordar as cordas e deslizar a voz nas melodias. E isto ainda é só o começo.” – Time Out (Aposta para 2018).

Classificação etária: M/6 Duração aprox.: 60 min. Entrada: 1€ Gratuito até aos 12 anos

 

PONTE

21H30 TEATRO

FRANKENSTEIN, UMA COMÉDIA MANIPULADA

JANGADA TEATRO

CENTRO PAROQUIAL PAULO VI - PONTE

Sinopse: Victor Frankenstein é um homem das ciências, das naturais... não das sociais. Mais do que isso, Victor é um homem de convicções e desejos filosóficos e é por isso que tanto deseja oferecer à humanidade o Elixir da Vida Eterna. E como todos os homens que colocam mãos à obra em demanda própria, embrenha-se de corpo e alma neste projeto. Mas por vezes é aconselhável dar dois passos atrás para ver no que nos estamos a meter de cabeça... Victor não é um homem avisado! Mas quem somos nós para o julgar? Quem nunca criou monstros que atire a primeira pedra! Valha-nos o apoio firme e inabalável de amigos como Clerval e o amor incondicional de mulheres como Elizabeth. O resto são meras manipulações desta comédia a que chamámos vida.

Género artístico: Comédia Classificação etária: M/12 Duração aprox.: 50 min.